Freebies

Freebie: roteiro mágico para novos autores

25 de novembro de 2016

Uma coisa que eu aprendi com a literatura: tudo nessa vida precisa de um roteiro. Fato.

Quando terminei meu primeiro livro, Ao meu ídolo, com amor, uma das coisas que me assombraram na época era o depois. Eu tinha medo de ficar só naquele livro, de nunca mais escrever nada legal, de não conseguir sequer escrever uma sequência para a história.

Durante a divulgação, algumas pessoas me perguntaram como eu fazia para manter tudo organizado, se tinha um roteiro, quanto tempo eu levei para escrever, como funcionava isso ou aquilo. E ainda me perguntam. Uma vez, o filho da minha professora de português da quinta série (!) quis saber quanto tempo eu levei para terminar de escrever. Quando falei mais ou menos o processo, ele virou pra ela disse “tá vendo, mãe? Você devia escrever um livro também”. Olha a responsabilidade e a honra. Eu servindo de “exemplo” para uma das mulheres que me ensinaram a amar a arte da escrita.

Já cheguei a comentar algumas vezes que não foi um processo fácil. Montei um roteiro, escrevi 290 páginas, não gostei, apaguei e comecei do zero. Quando a história não flui, o jeito é tentar ir por outro caminho ou, no mínimo, esfriar a cabeça. Conseguir uma boa editora também não foi uma coisa simples, quebrei a cabeça, gastei uma grana lascada fazendo publicação independente. Hoje colho os frutos do processo todo, com certeza, mas não foi sempre assim. Então, já que eu teria perrengues depois de escrever, pensei em maneiras de fazer com que a produção do meu lado fosse mais tranquila.

Sou hiper detalhista, principalmente com datas. Gosto de tudo devidamente cronometrado, por isso saio anotando até as horas, se for preciso. A primeira coisa que fiz foi sair em busca de eBooks pela Amazon (porque eu simplesmente sou a louca dos eBooks e compro de 10 por vez!). Encontrei o Nine Day Novel: Writing Fiction: How to Structure and Write Your Fiction Novel Faster, do Steve Windsor, que eu acho que só tem em inglês. A proposta dele era montar um roteiro e escrever um livro em nove dias. NO-VE DIAS! Coisa que eu, até então, tinha demorado DOIS ANOS. Enfim, li o e-Book, aprendi algumas coisas novas. E lá fui eu, mudar toda a estrutura daquele roteiro que, até então, tinha sido perfeito. Pelo menos era o que eu achava.

Tá, mas o que isso tem a ver com o roteiro mágico?

Uma das propostas do Steve é que você divida o livro em quatro partes e tenha tópicos para cada parte. Isso me lembrou o meu caderninho bagunçado, onde anotei cada vírgula que foi impressa em Ao meu ídolo, com amor. O coitado não é muito novo e tá meio capengando já, não acho que aguente mais dois ou três livros. Então resolvi criar minha própria espécie de roteiro, onde eu pudesse anotar meus tópicos, organizar por data e manter tudo na mais perfeita ordem. E foi assim que saiu o Roteiro Mágico, que vocês podem fazer download clicando no botão abaixo.

Usei durante a produção do meu novo livro e foi uma mão na roda. Deixei todas as datas anotadas, quando a história começa, quando ela termina. Isso evita que eu coloque, por exemplo, “quatro meses depois” e passe só dois na história. Fora que, quando você tem tudo ali, não precisa parar muito para pensar. O roteiro está pronto, é só botar o teclado para funcionar e mandar ver.

Se você está precisando de uma mãozinha, além de montar o roteiro, escrevi um e-Book contando um pouquinho do meu processo de escrita. Até separei algumas dicas, que me ajudaram bastante (e que eu só descobri que funcionava mesmo enquanto quebrava a cabeça!). Como escrevi meu primeiro livro: Mini guia prático para novos autores está disponível na Amazon, na versão digital. É só clicar aqui para conferir.

You Might Also Like

Nenhum comentário :(

Deixe seu recado