Pesquisar categoria

Resenhas

Resenhas

Resenha: Side effects may vary – Julie Murphy

22 de março de 2017

Uma das vantagens de ir a um país como o Canadá é ter livrarias por todos os lados, com preços acessíveis. Mas também é uma desvantagem porque, da mesma forma que é bom, é meio tenso. Os devoradores de livros correm o risco de esquecer da vida dentro de uma Chapters, por exemplo. E foi numa dessas minhas visitas, topei com Side Effects May Vary, da Julie Murphy.

Side effects may vary - capa dura O livro já me ganhou pela capa de papel. Quando cheguei perto e vi que era capa dura, até suspirei. Não lembro quanto paguei (isso foi em 2014!), mas não deve ter sido mais de $15. E embora seja em inglês, é uma dica bacana para quem tá começando. A história é leve, fácil de entender. Uma boa maneira de dar um up no vocabulário e manter a cabeça funcionando em inglês também. A tradução literal do título serial algo tipo “efeitos colaterais podem variar”.

Quando Alice, 16 anos, é diagnosticada com leucemia, ela promete passar seus meses finais corrigindo erros. Ela convence seu melhor amigo Harvey, que a ama desde sempre, a ajuda-la a cumprir a lista de “coisas para fazer antes de morrer”. Mas quando todas as metas de Alice são cumpridas, ela entra em remissão. Agora, ela deve encarar as consequências de tudo o que ela disse e fez, e descobrir o que acontece quando dizemos nossas “palavras finais”, só para descobrir que a nossa vida ainda não acabou.

>> Continue lendo

Literatura, Resenhas

Resenha: Fiquei com o seu número – Sophie Kinsella

28 de janeiro de 2017
Resenha: Fiquei com o seu número - Sophie Kinsella

Vamos bater um papo direto e reto: se você ainda não leu Fiquei com o seu número, então tem alguma coisa muito errada na sua vida.

Sophie Kinsella é uma das autoras que eu mais gosto, tanto pela leitura tranquila (tanto em inglês, quanto em português), quanto pela alegria que ela traz nos livros. Quando me deparei com a história da Poppy e do Sam numa livraria do Canadá, não tive muitas dúvidas: eles precisavam ir pra casa comigo.

Fiquei com o seu número é o tipo de livro que dá para ler em um dia. Dois, no máximo. Porque não dá vontade de parar. Aliás, só de falar nele, já quero ler de novo.

A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone perdido no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de ter alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

>> Continue lendo

Literatura, Resenhas

Resenha: Ser feliz é assim – Jennifer E. Smith

19 de janeiro de 2017
ser-feliz-e-assim

Andando por uma livraria de Santos há algum tempo, topei com um porquinho simpático, estampado numa capa colorida e me apaixonei. A história parecia ser fofa, não daquelas que vem para dar uma grande lição, mas daquelas que tiram a gente desse mundo cruel e nos transporta para um lugar só nosso. Resolvi dar uma chance ao porquinho e o levei para casa.

E foi dessa forma que conheci Ser feliz é assim, da Jennifer E. Smith.

Resenha: Ser feliz é assim, Jennifer E. Smith Um sensível romance da autora de a probabilidade estatística do amor à primeira vista.
Após Graham enviar, por engano, um e-mail para Ellie falando sobre seu porco de estimação Wilbur, nasce uma inesperada amizade virtual. Ele é um astro de cinema, e ela, uma menina simples que faz o possível para passar despercebida, tentando esconder um escândalo do passado. Sem nem saber o nome um do outro, eles começam uma correspondência virtual, compartilhando segredos, esperanças e medos. Quando surge a oportunidade de Graham filmar seu próximo filme na pequena cidade de Ellie, o relacionamento ganha contornos reais. Duas pessoas de mundos tão diferentes conseguirão ficar juntas?

>> Continue lendo

Literatura, Resenhas

Resenha: A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard

9 de outubro de 2016
Resenha: A Rainha Vermelha

Se me perguntarem qual o nível de paixão que eu tenho por personagens com poderes, não sei dizer bem. Mas a capa de A Rainha Vermelha, toda prateada e em alto relevo, me ganhou com facilidade. E foi assim que acabei com o livro de Victoria Aveyard na minha sacola da Bienal do Livro.

Claro que nem tudo são flores e, se você está pensando em ler essa trilogia, se prepare: o primeiro livro é muito – muito!wannabe Jogos Vorazes (Suzanne Collins). Tanto que eu pensei várias vezes em desistir. Ao longo da história, eu me deparei com mais situações que já tinham sido vividas por Katniss Everdeen. Então se você tem um problema com esse tipo de “situação”, não gaste suas economias. Mas se tá tranquilo, manda ver!

Resenha: A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

>> Continue lendo

Literatura, Resenhas

Resenha: A lista de Brett – Lori Nelson Spielman

16 de setembro de 2016
Lista de Brett

Um pouco antes da Bienal do Livro de São Paulo, dei uma volta na Fnac da Avenida Paulista e fiquei interessada pela sinopse de A lista de Brett (Versus). Foi o primeiro livro que eu li da Lori Nelson Spielman e sempre rola aquela expectativa, né? Mas se tem algo que eu já posso adiantar é: não me decepcionei.

Fazendo uma pequena e rápida análise, achei o jeito que a Lori escreve bem fácil de ler. E isso é ótimo. Nada pior do que aquele livro que você enrosca o tempo todo e não entende o que o autor queria dizer (espero nunca ser um deles!). Terminei a leitura toda bem rápido, acho que levei dois dias. ?

Resenha: A lista de BrettBrett Bohlinger parece ter tudo na vida – um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.
Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência.

>> Continue lendo

Literatura, Resenhas

Resenha: Como eu era antes de você – Jojo Moyes

8 de fevereiro de 2016
como-eu-era-antes-de-voce

Por mais vergonhoso que seja admitir, há tempos que eu não parava para realmente ler um livro. Sim, desses com capa, contra capa, orelha, capítulos impressos naquela folha com cheiro único. Estava passeando por fanfics no Whattpad, lendo um pouco aqui, outro pouco ali, escrevendo meus livros, mas sem dedicar longas horas a uma obra só. E eu não vou mentir, o livro estava guardado no fundo do armário e eu só corri atrás dele depois de ver isso:

Eu achei o trailer tão fofo e tão mimimi que não tive dúvidas: pulei na estante e peguei o livro. E levei menos de 24h para ler Como eu era antes de você, de Jojo Moyes, mas estou levando dias para não chorar cada vez que vejo qualquer coisa que esteja relacionada, seja com o livro ou com o filme.

Resenha: Como eu era antes de você – Jojo MoyesAos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

>> Continue lendo